Já não me recordo mais como fazia tudo que fazia antigamente, Miguel. Perdi a noção que tinha das coisas que em mim transitavam livremente, parece que, de certa forma, acidentalmente iniciaram um processo de reset. E esqueceram de devolver o que vinha por dentro.
As pessoas já não me interessam mais. E a culpa é de quem, se não dos sonsos que não me conquistam? Dá mesmo pra apontar o dedo na minha cara por não saber gostar?
No final das contas nem sei porque te pergunto isso, você também nunca teve vocação nenhuma para um ser apaixonado e muito menos apaixonante. Mas as pessoas por aí amam, Miguel. As pessoas que vivem fora da minha janela são altruístas, estão do mesmo lado por uma causa maior, elas fazem por amor. A que lado pertenceremos, já que não sabemos amar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s