Esqueço coisas minhas por todos os lugares. Estou espalhada pelos cantos, estou entranhada até em você. Acho que isso vem da minha vontade de abraçar o mundo e ter braços pequenos demais. Me divido e distribuo partes minhas por aí. É a minha maneira de achar que assim, talvez assim, eu passe a ser mais leve. Querendo que existir deixe de ser tão pesado eu me solto por tudo em um ímpeto de esperanças e eu encho a cidade de estilhaços meus para que assim não me firam tanto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s