Eu silencio, fico imaginando se todos sentem o mesmo que eu. Engraçado, sentir tornou-se algo secundário, as aparências importam mais. Fecho os olhos e me concentro, faço um grande esforço para não transparecer o sentimento. Estou normal, estou bem. Ajo tão tranquilamente que ninguém jamais duvidaria do que tenho carregado por dentro durante todos esses anos. Me sinto forte afinal, depois de muito esconder o sentimento que trago comigo, acabei o esquecendo em algum buraco escuro por aqui.
Quebram o silêncio e a pergunta me chama a atenção, “alguém sabe se amanhã chove?”, não sei, ouvi dizer que sim, se chover fico em casa, me tranco por lá e aproveito pra ver se encontro o que eu perdi enquanto escondia tanta coisa dos outros. Acho que vai chover. Eu espero que chova, o cheiro de chuva é bom e o barulho acalma. Calma, me sinto calma, nem sei mesmo se quero encontrar o que deixei cair pelo ralo da alma, acho que não preciso mais fazer esforço algum, menti tão bem que acreditei em mim mesma. No final das contas até meu sentimento acreditou em mim e nem sabia mais se era verdadeiro.
Engraçado, sentir tornou-se algo secundário.

Anúncios

Uma resposta para “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s