Eu tento fugir. Mas você vem sempre, me agarra pelas pernas, ajoelha e me pede pra ficar. Quem dera, quem dera ter você assim na minha frente, implorando pra não desaparecer por aí. Mas não é você, claro que não…É só essa minha mania de me apaixonar pelo seu sorriso bobo e de falar com você quando você não vai nem responder, é essa minha mania de saber tudo de você enquanto você ainda não sabe nada de mim. Sou eu, completamente e inevitavelmente ligada a você de uma maneira unilateral e platônica, morrendo de vontade de te arrancar de uma vez da minha cabeça, sabendo que sou pouco e que você é demais, demais pra mim e pra qualquer outro ser humano rastejante na face da terra, você, um semi-deus, com o sorriso mais encantador que eu já vi. Que vai amar outras que não serão eu, que vai viver uma vida inteira sem ao menos me deixar participar. Eu caio enquanto penso em ti, sem a menor vontade e força pra levantar. Você se mantém preso dentro de mim e eu me mantenho fechada só pra não deixar você sair, porque eu sei que esse sentimento é o máximo que eu vou ter de ti.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s