Eu te esperei, embora cansada.

O cheiro de domingo estava mais forte e mais frio do que costumava ser. E eu estava tão ansiosa pra te ver, que uma parte de mim já estava te abraçando onde quer que tu estivesse. É claro que a outra parte nem ao menos tinha certeza se tu estavas a caminho. Mas isso já bastava para que eu ficasse lá, para que eu não movesse um músculo e para que eu não desejasse ir embora.
Se passaram horas e a cada momento o sentimento era o mesmo, eu cultivava uma esperança que parecia que não poderia ser quebrada nem por duas hiroshimas seguidas e enquanto o tempo corria o coração acelerava, louco de saudade e de vontade de te ter perto de mim.
A noite chegara como uma bala e sem ao menos perceber eu ainda esperava algo acontecer, eu esperava que você não fosse me deixar na mão. Eu acreditava em outro alguém dentro de você, acreditava em alguém melhor do que realmente existia.
Você não apareceu e no dia seguinte o sol também não aparecera.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s