Bastava saber se amanhã ela o encontraria de novo, bastava que ele ligasse, que a procurasse, que ela não o perdesse de vista. Ela o queria por perto, precisava que estivesse por perto. Mais uma vez em sua vida ela sentira que ele devia ficar, que não devia deixá-lo partir. E ele partiria, inevitavelmente, ele iria embora, deixando que ela ficasse só. Deixando que ela fracassasse ao tentar mudar de vida, seguir em frente e toda essa baboseira que ela planejaria pra tentar esquecê-lo. Ele iria embora, sabendo que ela sentiria sua falta loucamente, que sua voz se repetiria seguidamente entre os pensamentos dela,  iria embora pensando nela. Ele ficaria o resto do seu tempo pensando no sorriso dela, enquanto ela estaria sonhando com seus braços. Ele a procuraria, beijaria seu rosto rosado e iria embora mais uma vez pensando em seus olhos castanhos.
E ela diferente do que ele havia pensado, sabendo que ele não ligaria que não a procuraria, continuaria pensando nele, em seus braços, em sua voz e não tentaria mudar, ela simplesmente continuaria. É claro, pensando nele.

Anúncios

2 Respostas para “

  1. Ola! sei que nem te conheço mais fuçando na net acabei achando teu blog!
    vcê pode me dizer de onde vem esse trecho?
    gostei muito!

    obrigada

    Patricia

    • olá patricia,
      bem o texto inteiro é meu, todos textos que não estiverem na categoria de citações são meus.
      espero ter respondido sua resposta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s