Sentimentos de um anjo

Não sei se algum de nós vai ter tanta coragem de admitir os próprios erros.
E se não tiver, espero que tenhamos apenas coragem pra pedir perdão.
Ao menos é o que eu acho que seria correto, não tenho tanta certeza, mas acho que seria correto sim. Não sei se já havia ter dito que tudo parece mais uma grande bobagem do que as nossas vidas, mas vou dizer só por precaução, acho que nós deviamos ter feito as coisas de um modo certo, tu não acha? Agora nós perdemos tudo o que tinhamos juntos, o que nós haviamos construido, onde nós tinhamos posto todas a nossas esperanças, Nós… Acho que agora eu devia começar a falar de mim; Um dia eu prometo responder todos esses porquês que ficaram sem respostas esse tempo todo. Prometo me abrir de corpo e alma, dizer tudo aquilo o que você sempre esperou ouvir da minha boca, em vão. Talvez eu não lhe deva explicações alguma, depois de tudo, mas algo aqui dentro me cobra em saciar essa sua sede por compreensão, sede que eu nunca consegui matar, e por mais que eu quisesse, você não entenderia ou eu não queria que entendesse, já que me encontrava perdida no meio de tantos sentimentos confusos.
Eu via em seus olhos um desespero maior que o meu. Eu sei que você tentou. Eu sentia em cada abraço suas tentativas, seu medo em me perder e talvez seja por isso que eu não tenha coragem de te culpar do nosso fracasso em continuar sendo o casal-de-algo-mais-que-amigos, porque lá no fundo eu sei que não foi você o único culpado, e é por isso que eu evito pensar na hipótese de um outro final para a nossa história.
Confesso não ser alguém fácil de se entender, confesso que por muitas vezes nem eu me entendo, mas confesso também que esperava algo mais da sua parte, e expectativas demais sempre acabam atrapalhando.
Eu pude crescer em cima de cada um de nossos erros. Quando olho para trás consigo ver as pegadas deixadas e tudo o que foi percorrido. É por isso que agradeço todos os dias por ter chegado até aqui, porque sei que não foi nada fácil, porque a cada passo um medo era superado e uma dor deixada para trás. Aprendi muito com tudo isso, mais do que se pode aprender na escola, mas ainda tenho a impressão de que você continua aí, parado no mesmo lugar, imóvel. Azar o seu, pois regredir definitivamente não é a minha intenção.
Não pense que eu ainda sinto algo por ti. Todo aquele amor eu deixei por aí, num lugar qualquer, que de tão importante eu nem me lembro mais.
Sem ressentimentos, sem qualquer tipo de mágoa, mas por enquanto, eu ainda prefiro você distante, só gostaria que soubesse que hoje tenho todas as respostas guardadas dentro de uma caixa velha de sapatos, e espero conseguir entregá-la a você antes que seja tarde. Antes que ela se desgaste e acabe rasgando, deixando as respostas perdidas por aí, perdidas em um passado que não vai mais voltar. E espero que você saiba, que todas as minhas perguntas já foram respondidas pelo tempo, e que nada vai me fazer ficar ai, ao seu lado parada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s